“Cada pessoa tem a sua historia. - Cada pessoa tem uma familia. - Cada familia tem origems. - Você não é apenas o que você imagina que é!"


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Todo este mar he de agua dulce - 1502

O MUNDO em 1502


"Carta da navigar per le Isole nouam tr[ovate] in le parte de l'India: dono Alberto Cantino al S. Duca Hercole"

Carta náutica das ilhas novamente descobertas na região da Índia: dado por Alberto Cantino ao Sr. duque Hercule


Todo este mar he de agua dulce: o lago de Maracaiba - està escrito a esquerda ao lado de linha de Tordesilhas.

O planisfério de Cantino é, na verdade, uma cópia de uma carta de grandes dimensões, baseada no chamado padrão real, que pendia na sala das cartas na Casa da Guiné e da Mina, em Lisboa, órgão que administrava a exploração e a colonização dos novos territórios.

Existe a hipótese de que Alberto Cantino haja subornado um cartógrafo português ou um ilustrador italiano para que lhe tenha feito uma cópia. De acordo com a historiografia em História do Brasil, ele pagou pela cópia doze ducados de ouro, tendo obtido lucro ao remeter a carta a Ercole I d’Este, duque de Ferrara e Modena por quem era ambassador a corte em Lisboa.,

1502, o ano de realização desta cópia. Está estabelecido com segurança, a partir de uma carta do próprio Cantino, datada de 19 de novembro desse ano, endereçada ao duque de Ferrara, na qual menciona que a carta se encontra com um de seus agentes em Gênova.

A carta apresenta, em particular, um trecho da costa brasileira, descoberto em abril de 1500 pela armada de Pedro Álvares Cabral - que acreditou, corretamente, ter alcançado um novo continente -, depois explorado por Gonçalo Coelho e Américo Vespúcio.

A região está representada por grandes árvores verdes e douradas, por arbustos azuis e por papagaios com a cor vermelha predominando.
Conserva-se, atualmente, na Biblioteca Estense, em Módena, na Itália
Se esta carta pode ajudar os italianos em seu conhecimento do mundo, por lhes revelar muitos territórios até então desconhecidos para eles, ela ficou obsoleta já nos meses seguintes, face às contínuas observações cartográficas das viagens portuguesas. Não obstante, a sua importância no intercâmbio de informações comerciais ítalo-portuguesas não deve ser completamente negligenciada, uma vez que esta carta deu aos italianos o conhecimento da existência do litoral do Brasil e de uma parcela expressiva do litoral atlântico da América do Sul com uma antecipação bastante grande sobre as demais nações europeias, permitindo-lhe usufruir de vantagens comerciais.

fonte: biblioteca Estense, e Wikipedia