“Cada pessoa tem a sua historia. - Cada pessoa tem uma familia. - Cada familia tem origems. - Você não é apenas o que você imagina que é!"


domingo, 29 de julho de 2012

Africa - berço de toda humanidade

Como  menzionada em postagem " Paes de Barros tambem descendentes do Pharao egipcio" os antecendentes dos Paes de Barros podem haver raizes egipcias. 
Não tem provas por isso e naturalmente é só uma divertida osservação na cronica de minhas pesquisas!


Mas....,
existe a teoria de que na evolução a que se chama hominização, o homem surgiu em África. Do Australopitecos, Homo Habilis, Homo Erectus, Homo Sapiens e Homo Sapiens Sapiens, essa evoluçao deu-se em África e só depois a humanidade se espalhou pelos outros continentes. O Homo Erectus foi o primeiro a atravessar mares e a mudar de continente. 

A questão é se a nossa espécie, Homo sapiens sapiens, tem a mesma origem geográfica que ainda não pôde ser esclarecida. No entanto, um número crescente de fatos aponta que até mesmo os primeiros seres humanos modernos se originaram na África e se espalhou para o mundo inteiro.


Tem inumeros locais no mundo que podem ser considerados berço da humanidade, segundo o ponto de vista arqueologico, o berço da humanidade pode ter sido na Africa face as descobertas de fósseis. Tanto na África do Sul  como no Grande Vale do Rift, entre o Quénia e a Etiópia, foram encontrados restos de hominídeos - e do próprio género Homo - datados em vários milhões de anos e as de hominídeos são incidentes dessa região.

Uma grande variedade de causas é o plano de fundo funcional deste desenvolvimento sem precedentes. Suas etapas mais importantes foram as mudanças induzidas pelo clima, nas dietas, o desenvolvimento de um eficiente, contínuo andar ereto, o aumento do cérebro e o potencial intelectual,
treinamento de força, de vida social e da fabricação de ferramentas intencional como o início o desenvolvimento de um crescimento exponencial cultural, incluindo os efeitos  na disposição biológica.

Martin Paetsch em GEO escrive:

"A África é o berço de muitas formas humanas, inclusive da mais jovem, à qual nós próprios pertencemos: o anatomicamente moderno Homo sapiens. Durante milênios ele viveu apenas na vastidão africana, mas há 60.000 anos, alguns grupos desses hominídeos partiram a fim de descobrir outros continentes.
OUTRO PARENTE DO HOMEM MODERNO conseguiu sobreviver por mais tempo. Na ilha indonésia de Flores um outro bípede ainda vive por muito tempo, e, ao lado do Homo sapiens, parece ser uma relíquia de tempos pré-históricos. O Homo florensis, homem-de-Flores, mede apenas um metro de altura e seu cérebro é aproximadamente do tamanho do de um chimpanzé. Mas há 12.000 anos suas pistas também acabam por se dissipar.
Desde então, o Homo sapiens vive sozinho no mundo. 

Daquelas poucas centenas de migrantes que partiram da África há 60.000 anos descendem todos os povos asiáticos, europeus e americanos.
Os atuais africanos negros são descendentes daqueles representantes de Homo sapiens que, embora desenvolvessem o raciocínio moderno, não participaram do grande êxodo passado.
O povo sã também pertence ao grupo que permaneceu na África. Marcadores genéticos em seu genoma deixam supor que os sãs se desviaram muito cedo da árvore genealógica da humanidade atual e desde então viveram comparativamente como um povo completamente autônomo e separado do restante."

E aqui um VIDEO sobre a téoria que a Africa é o berço do mundo
 
Clique:
Africa - berço da humanidade on Vimeo

quinta-feira, 12 de julho de 2012

as minhas raizes


Os avós de Tiffany

Victor Franz Xavier de Barros, avô de Tiffany, nasci em 2 de Julho 1888 em Viena, Austria onde nasci tambem a esposa, Lucia Felicia Karolina Benesch Barth.
Victor Franz Xavier de Barros, neto do BARAO DE TATUI é, como dizem varias genealogias, descendente dos 10° avôs de Tiffany: Pedro Vaz de Barros e Luzia Leme, esta descendente do  23° avô de Tiffany :Willem Lem de Bruges, Bélgica.
Victor Franz Xavier de Barros faleceu em 1969 e Lucia em 1989 em Berna, Suiça.


Os bisavõs de Tiffany 


foram de Sao Paolo e tambem do impéro Austria- Hungaro.
Dr. med Bento Xavier Paes de Barros, (Itu 19. de Abril 1859- Sao Paulo 27 de Junho1945, filho do Barão de Tatui e Gertrudes de Aguiar Barros ) e a sua primeira esposa Dona Emma Florentina Maria von Körmendy Salmutter, (Pinkafö, hoje Hungria 2 de Outobre 1861- Berna, Suiça 10. de Junho 1953 ) irmã do “Husar” August Ede von Körmendy, ambos filhos de Johann Eduard von Körmendy, proprietario de fabrica com castelo em Pinkafö, hoje Hungria e Johanna Maria Salmutter.
Bento Xavier Paes de Barros estudou medicina em Rio de Janeiro e foi médico legista na policia de São Paulo. Entre 1886-1892 era em Viena Austria, onde estudou medicina forense.
Em Viena  Bento Xavier Paes de Barros conheceu a sua primeira esposa Emma a qual acompanhou seu marido em São Paulo em 1891/92.
O casal tive 3 filhos: Luiz Bento (1887), Victor Franz Xavier (1888) e Paulo Xavier (1993).
Em segundas nupcias casou-se Bento Xavier Paes de Barros com Maria Luiza Dauer, filha de imigrantes de Alemanha e teve outros 4 filhos, Afonso, Tito, Beatriz e Waldemar, os meio-irmãos do meu avô Victor Franz Xavier Paes de Barros.

Os triavôs ou 3° avôs de Tiffany foram:

o Barão de Tatui, Francisco Xavier Paes de Barros  (Sorocaba 26. de Maio1831 – São Paulo 6 de Dicembre 1914) e a sua prima e esposa Dona Gertrudes Eufrosina de Aguiar Barros.(falecida em 1878) Os pais deles foram irmâos e tambem as mães, Assim tem um dupio parentesco.
O Barão de Tatui: filho do Francisco Xavier Paes de Barros , o Capitão Chico de Sorocaba casado com Rosa de Aguiar que foi filha de Bento Paes de Barros, Barão de Itu casado com Leonarda de Aguiar.

Os triavôs de Tiffany foram tambem neto e neta do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, casado com a Marquesa de Santos por parentesco dos mâes, Leonarda de Aguiar e Rosa de Aguiar que foram irmães do Brigadeiro Rafael Tobias.Foram neto e neta do 1° Barão de Piracicaba, Antonio Paes de Barros, e de, Genebra de Barros Leite casada com o brigadeiro Luiz Antonio de Souza.
Os tiravôs de Tiffany foram primos do - Marques de Itu, - o 2° Barão de Piracicaba, - o Barão de Limeira. - o Barão de Souza Queiroz. - o Comendador Luiz Antonio de Souza Barros, - a Marquesa de Valença, - e os fillhos de Marquesa de Santos e o  Brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar.

O Bãrao de Tatui foi: Bacharel em Direito pela Faculdade de São Paulo, rico fazendeiro e deputado por várias legislaturas em Sao Paulo. Foi entre os fundadores e acionistas de varias companhias de estrada de ferro. No ano de 1889, juntamente com outros aristocratas e parentes, funda com o seu parente, o Condé do Pinhal o Banco de São Paulo. 

O título de BARÃO DE TATUÍ lhe é conferido em 19 de agosto de 1879.
Tive como muitos outros seus parentes com titulo de nobreza, o brasão dos Barros, registrado em  16.2.1795– 5. Livro do Registro dos Brasoes de Armas da Nobreza de Portugal - Cartorio de Nobreza, Fol. 36.
Conta a história em São Paulo que lutou contra a construção do VIADUTO DO CHÁ porque a obra destruiria a sua casa na rua LÍBERO BADARÓ perto de atual Praça do Patriarca.
Ele morre em 6 de dezembro de 1914 em São Paulo.

Os tetra-avôs ou 4° avos de Tiffany em Brasil

- Francisco Paes de Barros, o capitão Chico de Sorocaba (?? -  ?1875) e Rosa Candida de Aguiar, , pais do Barão de Tatui e
- Bento Paes de Barros, Barão de Itu, (Itu ca. 1788- Itu 1858) irmão do capitão Chico e Leonarda e Aguiar, irmã de Rosa Candida de Aguiar, pais de Gertrudes de Barros de Aguiar, casada com o Barão de Tatui (os triavôs de Tiffany).

Francisco Xavier Paes de Barros, tambem conhecido como Capitão Chico, era comandante da Guarda Nacional e membro do Partido Liberal: participou da Revolução de 1842 ao lado do seu cunhado, o Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, governador de S. Paulo. O Capitão Chico era irmão do Barão de Itu (Bento Paes de Barros) e do Barão de Piracicaba (Antonio Paes de Barros), homens que tiveram um papel importante no decorrer do processo de independência do Brasil, quando o Brasil se separamou de Portugal, em 1822.
Segundo consta registrado em livro próprio, o casarão que abriga o Museu de Sorocaba, foi doado pelo Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, como dote de casamento de sua irmã Rosa Candida de Aguiar com o Capitão Chico. O casarão foi construído em 1780 e hospedou, entre outras personalidades ilustres, a Marquesa de Santos (Domitila de Castro) quando da realização de seu casamento com o Brigadeiro Tobias, em 1842.

Bento Paes de Barros, nasceu em Itu, no ano de 1788, tornando-se o primeiro Barão de Itu e um dos políticos mais influentes de seu tempo, ocupando o cargo de capitão-mor da Vila, posteriormente vindo a ser vereador; Junto com seu irmão, Antonio Paes de Barros, Barão de Piracicaba, liderou as tropas de Itu durante a Revolução Liberal de 1842 e por esse motivo foram perseguidos;
Recebeu do Imperador D. Pedro II a honraria do título de nobreza, Barão de Itu,  o primeiro a ser conferido a um ituano, em 11.10. 1848, (Decreto Registrado no Livro  VII, pag. 110, Seção Histórica do Arquivo Nacional. Tive como muitos outros seus parentes com titulo de nobreza, o brasão dos Barros, registrado em  16.2.1795– 5. Livro do Registro dos Brasoes de Armas da Nobreza de Portugal - Cartorio de Nobreza, Fol. 36.)
Faleceu em 09 de fevereiro de 1858 e seu corpo está enterrado na Capela São João de Deus da Santa Casa de Misericórdia de Itu, da qual foi um dos fundadores e primeiro Provedor;
O  sobrado que hoje abriga o Espaço Cultural Almeida Junior em Itu era a residência  do Barão de Itu na década de 1850 costruido por ele. O casarão é o mais importante assobradado dos que ainda existem, e foi também residência da Baronesa de Itu. Ele situa-se na antiga Rua Direita, por muito tempo única rua da cidade. Atualmente, o espaço Cultural Almeida Júnior sedia o Museu de Arte Sacra, o Museu e Arquivo Histórico Municipal de Itu, a Biblioteca Municipal, e é também um espaço para exposições e eventos.

Os penta-avôs ou 5° avòs de Tiffany em Brasil:

foram
 Antonio de Barros Penteado, (1742-  1820, filho de Fernão Paes de Barros, descendente do Pedro Vaz de Barros e Luzia Leme) casado em 1778 com  Maria Paula Machado em Itu.
Ele rico fazendeiro e produtor de açucar em Itu. Ela filha do cap.-mor Salvador Jorge Velho de Itu .
Com a exportação do açúcar para a Europa, Itu começava a crescer. O número de engenhos de cana e de escravos, agora vindos da África e não do sertão, multiplicavam-se. De 1785 a 1792, foram abertas mais ruas. Nessas ruas e seus prolongamentos pelo lado da Igreja do Patrocínio é que se formou, até 1865, a cidade que hoje constitui o Centro Histórico.A fase de maior crescimento da cidade foi entre 1836 e 1854. Nessa época, Itu era a vila mais rica de toda a Província, tendo (desde o início do século) importante participação na vida política e econômica. Em 1842, a vila foi elevada à condição de cidade
Foram pais de:
Genebra de Barros Leite 1. c/c Brigadeiro Luiz Antonio de Sousa (pais deo Barão de Souza Queiroz, Barão de Limeira, Baronesa de Valença, comendadro Luiz Antonio de Souza Barros, e outros ) 2. José da Costa e Carvalho, Barão de Monte Alegre, sem geraçap com o segundo marido.
2 Bento Paes de Barros, Barao de Itu c/c Leonarda de Aguiar, irmã do Brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar (4° avôs de Tiffany)

3 Antonio Paes de Barros, 1° Barao de Piraciaba c/c Gertrudes de Aguiar, irmã do Brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar

4 Francisco Xavier Paes de Barros, o capitão Chico de Sorocaba c/c Rosa de Aguiar, irmã do Brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar (4° avôs de Tiffany)

5 Ana Joaquina de Barros c/c João Xavier da Costa de Aguiar, membro de influente clã santista, Era corrispondente commercial do seu sogro, Antonio de Barros Penteado. João Xavier originário de vila no bispado de Coimbra teria vindo para o Brasil em companhia da mãe e dois irmãos. Capitão de Milícias foi também o primeiro administrador em Santos das duas linhas de correio criadas na vila em 1798 e, que a ligavam ao Rio e São Paulo, parece irmão do coronel Francisco Xavier da Costa Aguiar.

6 Escholastica Joaquina Paes de Barros c/c Dr. Miguel Antonio de Azevedo Veiga, ouvidor géral que, de acordo com registros do historiador ituano Francisco Nardy Filho, combatia o tráfico e o cativeiro de índios, o que contrariava os interesses de grupos dominantes da época.

7 Angela Ribeiro de Cerqueira c/c  José Manuel de Mesquita, negociante de escravos do Oeste Paulista

8 Joaquim Floriano de Barros c/c sua sobrinha Eliza Guilhermina de Mesquita, filha de sua irmã Angela Ribeiro de Cerqueira

9 Maria de Barros Leite c/c com um seu parente Francisco de Paula Sousa e Mello, que era eleito deputado às Constituintes de Lisboa e do Brasil, deputado geral nas 1.ª 2.ª e 3.ª legislaturas, ocupando na 1.ª o cargo de presidente; foi senador do império, ministro e conselheiro de estado. Faleceu em 1851.

Coronel Francisco Antonio de Aguiar, 5° avô de Tiffany (ca. 1758 Sorocaba - 15.4.1818)Foi arrematador de diversos impostos em Sorocaba. Assim amealhou consedéravel patrimonio ao longo de sua vida. Como cobrador de novo imposto, entao colocado por Antonio da Silva Prado, entretiveram alcunos conflitos sobre os procedimentos de essa arredacao. Foi casado com Gertrudes Eufrosina Ayres 5a avó de Tiffany (ca. 1775-1846), filha do tenente Coronel Paulino Ayres de Aguirre e Anna Maria de Oliveira Leme (6°s avós de Tiffany). 

Foram pais de:
1 Brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar casado com a Marquesa de Santos, Domitila de Castro e Canto

2 Anna de Aguiar (2a esposa do cap. Chico, Francisco Xavier Paes de Barros)

3 Gertrudes Eufrosina casada com o futuro barao de Piracicaba, Antonio Paes de Barros (4° tio-avô de Tiffany)

4 Leonarda de Aguiar casada com Bento Paes de Barros, barão de Itu, (ver supra) 4°s avós de Tiffany.


5 Rosa de Aguiar primeira esposa do Cap. Chico, Francisco Xavier Paes de Barros,(ver supra) 4°s avós de Tiffany.

Com as quatro irmãs de Rafael Tobias Franciso Antonio de Aguiar tive uma notavel iniciativa para estabelecer uma solida aliança com a familia Paes de Barros, natural de Itu, grande produtora de acùgar: Rosa casou com Francisco Xaver Paes de Barros, o Chico de Sorocaba. Quando ela faleceu, Anna a outra irmã casou-se com o mesmo Francisco Xaver Paes de Barros, o Chico de Sorocaba. 
Outra irmã, Getrudes Eufrosinia casou com Antonio Paes de Barros, primerio barão de Piracicaba e irmao de Francisco Xavier e Leonarda, ultima irmã do brigadeiro casou-se com outro irmao de Francisco Xavier, o Barão de Itu, Bento Paes de Barros.

Caso notavél e estrategias claras para consolidaçao de importantes laços familiares e comerciais.
Isso é o meu tronco dos Paes de Barros e Aguiar em São Paulo. Estou muito interressada em trocar informações sobre toda a minha gente e entao descobrir novos parentes e mais de historia para recuperar a memoria de essa importante familia em São Paulo.
Abraços